O começo

Na cidade de Villarrica do Espírito Santo, no Paraguai, um ilustre cidadão, com princípios morais inquestionáveis, digno de honra, cuidadoso e caridoso e a quem todos os moradores conheciam como Don Juan (título de Nobreza), era chamado por uma mulher muito enferma que necessitava que lhe aplicassem uma injeção para acalmar sua profunda dor. Don Juan era conhecido por sua paciência e colaboração e sem hesitar acudiu aquela mulher.

Naquela mesma tarde, chegaram dois Missionários a uma humilde casa onde havia um enfermo agonizante, bateram palmas e comentaram sua missão evangélica, mas a mulher enferma preferiu agonizar a escutar aqueles varões. Don Juan Chavez que preparava a injeção para aplicar na enferma lhes saiu ao encontro e pediu que tivessem um pouco de paciência, pois ele queria escutar suas palavras.

Após terminada a assistência àquela mulher, aquele homem de olhos claros e porte senhoril de fina educação perguntou-lhes: Quais são as boas novas de que falam? Os Missionários responderam: Tu és o homem necessitado de Jesus Cristo para quem fomos enviados. Tua carne padece de uma enfermidade incurável e hoje te dizemos que o que é impossível para o homem a Deus é possível, tão somente creia no Senhor Jesus e serás salvo. Ir. Juan respondeu: Se o Senhor os enviou, eis-me aqui, digam-me o que devo fazer porque estou enfermo. Ir. Juan foi batizado nas águas e logo após foi ungido pelo Espírito Santo recebendo de Deus diversos dons espirituais.

"Ora, a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. Vós sabeis que, quando éreis gentios, vos desviáveis para os ídolos mudos, conforme éreis levados. Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo.Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum.Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas.Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer." Corintios 12:1-11

A Benção recebida nesse dia marcou o início de uma bela história de amor. O irmão Juan Chves, totalmente arrependido e confiado no amor de Deus, desce as águas do batismo. Sua fé, sua constância e seu amor sem medidas prontamente o converte em evangelista e junto com sua esposa, irmã Gregória, dão início à criação de uma pequena comunidade com o nome de Igreja Belém.

O irmão Juan teve que suportar a zombaria constante dos homens da sociedade, mas sua confiança no Senhor Jesus lhe amenizava o ânimo, fortalecia seu espírito e com amor e mansidão pregava as Boas Novas de Salvação, semeava a semente de amor.

Depois que um anjo do céu trouxe da parte de Deus a autoridade para exercer o sagrado ministério de Batizar, o servo Juan começou a pregar o batismo de arrependimento para perdão dos pecados, segundo a Palavra de Deus, guiado pelo Espírito Santo. Com a ajuda de Deus, começou este grande ministério nas águas do arroio Zulimán, águas que corriam em terra guairenha, ao norte de Villarrica. Os irmãos saiam em carretas desde a Casa Pastoral acompanhando o irmão Juan e assim se deu início ao renascimento das almas daqueles que arrependidos de seus feitos pecaminosos eram batizados confessando seus pecados, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

"Ora, João usava uma veste de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. Então iam ter com ele os de Jerusalém, de toda a Judéia, e de toda a circunvizinhança do Jordão,e eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados." Mateus 4:4-6."Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não Nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito." João 3:4-6

As primeiras conversões aconteceram ao norte de Villarrica no lugar denominado Tuyuti. As primeiras obras do Ir. Juan foram realizadas em companhia de sua esposa e dos irmãos Victor Ibarra e Ignácio Cárceres, que chegaram a San Salvador onde se converteu o irmão Gregorio Villalba. Também foram pregar nas localidades de Maciel, Yegros e Moisés Bertoni onde se converteram os irmãos Antoliano Moreno e Mario León. A pregação também chegou a Ilha Alta onde muitos foram batizados. O ministério de Batismo se estendeu nos arredores de Villarrica nos Rios Bobo e Igervosea.

Primeiro Tabernáculo: Na casa do Ir. Juan havia um espaço reservado para oração - o primeiro tabernáculo - mais conhecido como Koty Po'i (salinha estreita), de uma dimensão de 1,60 x 5m, onde se realizavam vigílias, orações e onde Deus enviava seu Espírito Santo e os anjos subiam e desciam trazendo e levando mensagens divinas. O povo clamava, e Deus atendia as petições, haviam curas, cânticos celestiais, profecias, visões e a virtude de Deus se manifestava com poder e autoridade. O irmão Juan orava, alçava as mãos e os irmãos recebiam o Espírito Santo.